segunda-feira, agosto 08, 2016

SÉRIE | FULLER HOUSE

Lembro até hoje de quando assistia Full House lá em 1997 quando chegava da escola. Sempre me diverti muito com tudo, apesar de, na época, não entender metade do que acontecia no enredo. Sabia só que era uma família muito doida, com umas crianças engraçadas e um cachorro que eu queria para mim. A série era traduzida como Três é Demais. Acontece que como sou uma pessoa extremamente nostálgica, fiquei radiante quando soube que a Netflix iria lançar um spin-off chamado Fuller House com o mesmo elenco e, basicamente, uma continuação da série original.
Logo no primeiro episódio vi que seria um caso de amor e que eu não iria me decepcionar. Foi muito bom reviver toda a história e ver que as meninas cresceram e agora elas é que são responsáveis por outras vidas. Conforme os personagens iam aparecendo e se apresentando eu dei gritinhos e pulos de felicidade. Quando tocou a música de abertura segurei as lágrimas. Amo demais séries de comédia e, principalmente, com piadinhas infames, lógico que adorei as piadas com as gêmeas Olsen, que se recusaram a participar de Fuller House e com Donald Trump.
Para quem acompanhou Full House, preciso dizer que a Kimmy continua a mesma coisa e finalmente o sonho dela de morar na casa dos Tanner foi realizado. Como disse a DJ, ela parou nos anos 90 e agora tem uma filha. Agora pense na Kimmy, a filha adolescente e um ex-marido mexicano, chamado Fernando, que ainda é apaixonado por ela. Lembram da Stephanie? Ela segue com sua frase clássica: HOW RUDE!! DJ se tornou uma mãezona e aquele filhinho mais velho dela me ganhou no primeiro HOLY CHALUPAS. Todos os personagens continuam maravilhosos, só que mais velhos, com novas experiências e problemas de vida. Além disso, a nova geração de crianças está incrível!
Algumas coisas sobre Fuller House:
//O bebê Tommy, assim como Michelle, é interpretado por dois bebês gêmeos.
//Depois de assistir Full House meu sonho era conhecer São Francisco. Ainda pretendo realizar esse sonho.
//Tio Jesse era meu crush, mas já superei.
//Muita gente vem dizendo que a série foi desnecessária e que errou ao tentar resgatar o espírito da série antiga. Não concordo.
//A série já foi renovada para uma segunda temporada.
//Tem as 8 temporadas de Full House na Netflix, quem VOU maratonar?
Achei genial e nunca imaginei que isso iria acontecer um dia de forma tão legal. Para mim, a Netflix acertou em cheio.
Milca Abreu
Milca Abreu

Formada em Letras, apaixonada por leitura, fotografia, séries, gatos, Star Wars, Super-Heróis, Woody Allen e batons. Amo histórias de terror e suspense, músicas antigas e não dispenso uma boa passeada no shopping. Sou da Capital e ainda pretendo conhecer o mundo - ou parte dele.

4 comentários:

  1. Achei que a série fez com que a gente matasse a saudade ao mesmo tempo que nos deixou com vontade de rever Full House. Talvez que não conhecia a série que deu origem a essa não veja tanta graça, mas sério vale a pena conhecer.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  2. Quando assisti o primeiro episódio eu até chorei hahahaha
    foi muito nostálgico.
    Mas, os novos personagens merecem destaque... e quero logo a 2 temp

    ResponderExcluir
  3. Se bem me lembro já vi essa série, mas confesso que não curti muito... Pretendo assistir algumas que inclusive dei uma parada não sei por que mas sabe aquela sensação que você não quer fazer mais nada além de ler? É bem assim que estou. kkk

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. Que perfeito! Adoro relembrar coisas da minha infância também, ainda mais quando são coisas boas! =) Beijus!!!

    ResponderExcluir

Se você gostou (ou não), deixe um comentário me dizendo o que achou, assim poderemos trocar figurinhas sobre coisas das quais gostamos e vou saber o quê e onde melhorar.
Spam, não, pls!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...