quarta-feira, fevereiro 17, 2016

FILME | A GAROTA DINAMARQUESA (2015)

A Garota Dinamarquesa estava na minha lista de filmes para ver esse mês e consegui ver a tempo (\o/). Achei o filme sensacional e fiquei impressionada com a capacidade do Eddie Redmayne ser tão flexível em alguns papéis, como em A Teoria de Tudo. O filme é sobre Lili Elbe, que nasceu Einar Mogens Wegener e foi uma das primeiras pessoas a se submeter a passar por uma cirurgia de mudança de sexo.

No filme mostra que tudo começou como um pedido da esposa ao marido para posasse no lugar de uma modelo a quem Gabe, a esposa, estava pintando. Depois de sentir o tecido do vestido, calçar meia-calça e sapatos, Einar desperta um lado seu que até então estava adormecido. O nome é dado por uma amiga do casal que, até então, vê como uma brincadeira, assim como Gerda.

Achei sensacional, ainda mais nos dias de hoje que ainda é difícil para muitas pessoas entenderem como tudo isso funciona. Eu mesma não me sinto preparada para conversar sobre o assunto, mas até a filosofia diz que sim, um homem pode nascer no corpo de uma mulher por um erro da natureza e vice-versa. Até meu pai, ex-pastor da igreja Assembléia de Deus concorda.
Sendo baseado em uma história real, claro que muita coisa difere do que realmente aconteceu. Li alguns comentário relacionados à The Danish Girl e muitas pessoas disseram que foram omitidas informações sobre a suposta infecção de Lili. Além disso, Gerda também era homossexual e transmitia isso em suas telas e isso não foi mostrado no filme. Eu não sabia nada a respeito até ver o filme e pesquisar depois. Vi, também, em alguns sites que disseram que acharam o roteiro falho por querer dizer que o transgênero quer apenas se vestir como mulher e deixou de explorar o lado psicológico. Mesmo com meu pouco conhecimento a respeito, acho que realmente o lado psicológico poderia ter sido melhor explorado. 

Gerda, a esposa, tenta recuperar seu lugar ao lado do marido, mas já não sendo mais possível, se une a ele para que ele seja quem realmente é. Segundo a história, elas se tornaram amigas, quase irmãs. Percebe-se no filme que ela ficou ao lado de Lili a todo instante, já que na época o correto seria um tratamento para perversão. Até, enfim, encontrar alguém com uma visão diferente. 

Acredito que, por mais falhas que o roteiro apresente, é um super filme, principalmente para aqueles mais conservadores entenderem que não se trata de sacanagem ou falta do que fazer. É um filme tocante e emociona. Me perdoem caso tenha dito alguma besteira, mas eu realmente sou leiga no assunto e até gostaria de entender melhor justamente para não falar nada errado. Caso alguém se disponibilize, please, me avisa. É algo que precisa sim, ser debatido e bem esclarecido para todos.

Acompanhe o blog nas redes sociais
 Instagram || Facebook || Flickr || Bloglovin  || Snapchat: milcaabreu  
Milca Abreu
Milca Abreu

Formada em Letras, apaixonada por leitura, fotografia, séries, gatos, Star Wars, Super-Heróis, Woody Allen e batons. Amo histórias de terror e suspense, músicas antigas e não dispenso uma boa passeada no shopping. Sou da Capital e ainda pretendo conhecer o mundo - ou parte dele.

2 comentários:

  1. ainda não vi o filme, mas quero muito ver. ( to ansiosa)
    A pergunta é? é uma ameaça para o oscar do nosso querido Leo!!!? haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai amiga, eu torci muito pro Leo ganhar esse ano, mas depois de ver O Regresso, eu daria o oscar pro Redmayne

      Excluir

Se você gostou (ou não), deixe um comentário me dizendo o que achou, assim poderemos trocar figurinhas sobre coisas das quais gostamos e vou saber o quê e onde melhorar.
Spam, não, pls!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...